Dessecação de pré-plantio em soja

Artigos

1º Agosto 2022

Dessecação de pré-plantio em soja

A dessecação pré-plantio é uma prática de manejo realizada visando a eliminação de plantas daninhas presentes nas lavouras, ou ainda de plantas remanescentes da cultura anterior antes da semeadura da nova safra.

A permanência dessas invasoras na lavoura pode ocasionar perdas produtivas significativas devido à competição que estabelecem com a cultura da soja, seja por água, por luz e/ou por nutrientes. Por exemplo, essa competição inicial pode causar o estiolamento dos entrenós da soja, pois a radiação solar que chega à planta fica comprometida pela presença da planta daninha. Como resultado, os fotoassimilados que deveriam ir para a produção de folhas e para o desenvolvimento do sistema radicular são redirecionados para o alongamento dos entrenós, com o objetivo de melhorar a capacidade de interceptação de radiação solar da planta de soja, para melhor competir com a planta daninha. Essa redistribuição equivocada de fotoassimilados compromete a produtividade final da lavoura de soja.

A realização da dessecação pré-plantio dá-se pela aplicação de um ou mais herbicidas de contato ou com ação sistêmica. A escolha do herbicida deve ser feita considerando as plantas daninhas presentes na área e seu estágio de desenvolvimento, se são gramíneas ou folhas largas, identificando a espécie, a fim de escolher o produto mais adequado para o controle. As plantas daninhas a serem controladas podem ser várias, dependendo de cada lavoura e região. Porém, algumas são mais comuns e tendem a marcar presença na maioria delas, como o capim-amargoso (Digitaria insularis) (Figura 1), o capim pé-de-galinha (Eleusine indica) e a buva (Conyza spp).

Soja
Figura 1. Capim-amargoso (Digitaria insularis) infestando lavoura de soja. Fonte: Elevagro.

O estágio de desenvolvimento da planta daninha também deve ser observado, pois plantas daninhas jovens são mais facilmente controladas (Figura 2). Outro ponto importante é que o produto escolhido não deve apresentar efeito residual sobre a soja, pois nesse caso pode afetar negativamente o desenvolvimento da lavoura.

Soja
Figura 2. A espécie e o estágio de desenvolvimento das plantas daninhas presentes na área a ser dessecada devem ser considerados na escolha do herbicida. Fonte: Elevagro.

Tendo a definição do produto, é preciso observar as boas práticas de aplicação e utilizar os equipamentos adequados. Para herbicidas com ação de contato, por exemplo, a tecnologia de aplicação selecionada deve proporcionar boa cobertura do alvo, para que o resultado de controle seja satisfatório.

Além da escolha do produto, é importante saber quando realizar a dessecação pré-plantio, pois é necessário que a lavoura esteja sem plantas daninhas na fase inicial do desenvolvimento da soja. Assim, a prática deve ser realizada no momento certo, nem com muita antecedência nem próximo demais à semeadura da soja.

A dessecação pré-plantio também se mostra uma ferramenta vital dentre as boas práticas agrícolas, que além de garantir melhor rendimento da cultura, contribui no manejo da resistência e na proteção de tecnologias, como as plantas Bt. Muitos insetos-praga que podem sobreviver nessas plantas podem ser resistentes às culturas Bt, o que pode colocar em risco a lavoura e favorecer a perda de eficiência das culturas transgênicas resistentes a insetos (Bt). Ao realizar a dessecação, eliminamos essas plantas, e assim evitamos a ponte verde que elas podem ser para pragas e patógenos, garantindo sua sobrevivência para a próxima safra.

Outros benefícios da adoção da prática de dessecação pré-plantio são:

  • Maior facilidade no momento do plantio, pois a lavoura está limpa;
  • Melhor desenvolvimento inicial da soja, que não precisa competir por luz, água e nutrientes com as plantas daninhas;
  • Maior facilidade no controle de plantas daninhas ao decorrer da safra;
  • Aumento de produtividade.

Planejar com antecedência a dessecação e conhecer bem o histórico da área em termos de plantas daninhas são ações fundamentais para que a prática seja realizada com sucesso, garantindo uma semeadura adequada e a emergência da soja “no limpo”, de modo a conferir à cultura vantagem competitiva e desenvolvimento inicial rápido e vigoroso, fundamentais para uma lavoura altamente produtiva.

Quer realizar essa prática em sua lavoura? A Sumitomo Chemical tem soluções eficientes em herbicidas que podem te ajudar. Confira clicando em: https://www.sumitomochemical.com/asd/herbicidas-agricola/