Entrevista com Juan Ferreira e Andrea Oliveira, da Sumitomo Chemical Latin America

Artigos

03 novembro 2021

Entrevista com Juan Ferreira e Andrea Oliveira, da Sumitomo Chemical Latin America

A região das Américas é uma importante área de crescimento para o Grupo Sumitomo Chemical.

Na Sumitomo Chemical America (SCAI), temos orgulho de trabalhar com talentosas equipes de cientistas, vendedores e outros colaboradores em nossas respectivas Empresas do Grupo nas Américas, representando os diversos setores de negócios da nossa controladora, a Sumitomo Chemical (SC).

Cada uma dessas notáveis empresas estenda a nossa filosofia corporativa de beneficiar a sociedade, e não apenas os nossos próprios interesses, e estamos empolgados com essa série de entrevistas.

De acordo com os princípios da nossa empresa controladora, a SCAI está comprometida com o fornecimento de produtos e soluções técnicas de alta qualidade para os nossos clientes e uma contribuição positiva para a sociedade de modo geral.

Também nos esforçamos para melhorar a base de longo prazo do nosso grupo, identificando oportunidades e melhorias nos nossos negócios. Olhando para o futuro, acreditamos que a América Latina seja uma área chave para ajudar a impulsionar o crescimento de longo prazo e a expansão dos negócios. Com base na nossa entrevista anterior sobre nossas atividades de Empreendimentos Corporativos e Inovação, temos o prazer de passar um tempo com a liderança da Sumitomo Chemical Latin America.

A Sumitomo Chemical foi fundada em 1913 para fabricar fertilizantes a partir de dióxido de enxofre emitido pelas operações de fundição de cobre em Niihama, Ehime, para resolver os problemas ambientais causados pelo processo. Fundada com dois objetivos principais, eliminar a poluição e apoiar o crescimento da produção agrícola local, a Sumitomo Chemical mantém esses princípios vivos até hoje. Ela tem sedes em Tóquio e Osaka e mais de 170 afiliadas no mundo todo, com mais de 30.000 colaboradores.

O compromisso estratégico da SC com o crescimento do seu agronegócio global por meio da aquisição da Nufarm na América Latina enfatiza o seu foco histórico nas demandas da sociedade, ajudando a aumentar a produção de alimentos, prevenindo a disseminação de doenças infecciosas e possibilitando que as pessoas vivam com mais saúde.

A Sumitomo Chemical Latin America (SCLA), com sede em São Paulo, é uma importante aquisição estratégica que serve para expandir os negócios globais da Sumitomo Chemical Company (SCC) na região das Américas.

O investimento da SCC em 2019 avançou imediatamente o seu agronegócio global. Ela consolidou o mercado da América Latina ao estabelecer com rapidez operações, foco de mercado e a identidade da marca Sumitomo Chemical Latin America.

Ao longo de 2019 e da pandemia de 2020, a SCLA executou seu programa operacional intitulado “Unindo Forças”. O lema foi amplamente utilizado e praticado. Ele reforçou os pontos fortes de ambas as entidades e ajudou a todos, interna e externamente, a valorizar e beneficiar as empresas recém-combinadas.

A aquisição deliberada e cuidadosamente pensada e a rápida integração sinalizaram uma perspectiva de liderança criando uma nova base harmônica para uma cultura de negócios altamente focada, crescimento e influência profundos na indústria e um alcance de clientes altamente inovador.

Hoje, estamos com Juan Ferreira, Presidente da Sumitomo Chemical Latin America, e Andrea Oliveira, Diretora Executiva e Chefe de RH e Assuntos Gerais da América Latina. Ambos personificam a liderança de pensamento de máximo nível e os agentes de mudança, sem exceção.

juan-andrea

Vamos aprender mais sobre a visão única, as metas e os ativos de Juan e Andrea, incluindo pessoas e oportunidades de mercado na agricultura, nutrição animal e saúde ambiental.

MARY OLSON – Juan, a primeira pergunta é para você. Uma aquisição pode afetar profundamente as perspectivas de crescimento e os resultados de longo prazo de uma empresa. Nos conte sobre a importância do grande investimento da Sumitomo Chemical (SCC), da estratégia à execução, e por que isso fez sentido.

JUAN FERREIRA  Obrigado, Mary. A América Latina, especialmente o Brasil, é o maior e em mais rápido crescimento mercado de produção de alimentos do mundo. Nossa produção de alimentos está crescendo mais rápido do que os EUA. O Brasil agora está se igualando aos EUA no quesito de exportações de commodities. Então, o Brasil é o celeiro para o mundo.

Acredito que nossa fusão foi simplesmente uma decisão natural. Fazia muito sentido, na estratégia de longo prazo da Sumitomo Chemical, investir e participar em nosso crescente mercado. E, ao mesmo tempo, eles se beneficiam de uma forma mais eficaz de envolver um novo mercado em crescimento e gerar soluções que podem ajudar os agricultores a produzir mais alimentos de maneira sustentável.

Portanto, as perspectivas de crescimento e os resultados de longo prazo foram os principais motivos para a aquisição. Essas bases não mudaram desde que traçamos o plano estratégico e o executamos, e agora estamos operando esse modelo de negócios.

MARY OLSON – Obrigada, Juan. Andrea, na maioria das vezes, ouve-se falar de fusões e aquisições e como as organizações podem ser irrevogavelmente destruídas por F&As. Você foi desafiada a moldar a integração pós-fusão, implementar a sede no Brasil, arquitetar a estrutura organizacional, construir uma organização nova e vibrante, harmonizar as bem estabelecidas culturas japonesa e sul-americana e estimular todos em torno de uma grande oportunidade de moldar o futuro. Você poderia compartilhar a história e destacar o pensamento revolucionário por trás da colocação dos seus clientes, parceiros e colaboradores no coração do futuro da SCLA?

ANDREA OLIVEIRA  Claro, Mary, obrigada pela pergunta. Bem, não sei ao certo se tenho um pensamento revolucionário para compartilhar com você. Desculpa. Ainda assim, acredito que tínhamos um plano sólido que nos guiou. Sob o meu ponto de vista, nossa revolução moderna começou com a crença genuína de que estávamos diante de duas grandes empresas, duas grandes equipes, com forças significativas de cada lado. Não foi um desafio fácil, principalmente durante a pandemia, com o distanciamento social, mas estávamos todos muito animados.

E esse pensamento foi fundamentado na confiança em nossos clientes, parceiros e colaboradores. Geramos uma comunicação constante com todos esses interessados e demostramos de forma consistente os grandes pontos fortes que compartilhamos. Assim, tivemos a oportunidade de oferecer a eles o melhor de ambos os mundos por meio da inovação e com foco no cliente, sustentabilidade e unindo forças com agilidade. Fizemos tudo isso criando um ambiente de respeito e confiança. Portanto, desenvolver a confiança e o orgulho e fazer parte de uma entidade inteira também nos norteou em todas as iniciativas que implementamos.

Então, esse foi o nosso pensamento revolucionário. Foi uma mentalidade fundamental que tivemos durante todo o processo.

MARY OLSON – Andrea, notavelmente, o investimento da SCC e a integração ocorreram durante o primeiro ano da pandemia. Parece que você reconheceu rapidamente o problema de saúde pública e avançou com agilidade. Vocês se tornaram uma empresa virtual subitamente, da noite para o dia?

ANDREA OLIVEIRA Bem, você está certa. Começamos a trabalhar remotamente no dia 17 de março. No dia 1º de abril, duas semanas depois, foi o primeiro dia da fusão e aquisição. Portanto, todo o processo inicial dessa integração foi virtual. Entretanto, o primeiro dia de celebração da nova empresa foi planejado como uma grande reunião no estilo latino-americano. Gostamos de estar juntos. Mas, de repente, estávamos preparando o “Dia de Unir Forças” virtualmente.

E, a partir daquele dia, apenas os colaboradores da fábrica estiveram presencialmente em seus locais de trabalho. De maneira notável, integramos políticas, processos e pessoas para gerenciar a empresa e cumprir nosso compromisso com nossos clientes.

Alcançamos os resultados por meio de comunicações inovadoras e parcerias perfeitas com todos em toda a nova rede.

MARY OLSON – Vamos passar para o Juan. Gostaria de pedir que você expandisse sua visão para abranger o maior agromercado global. O que é único na marca? O que é único em sua abordagem?

JUAN FERREIRA – A Sumitomo Chemical realizou enormes investimentos em inovação. Eu diria que a inovação é um valor fundamental, um princípio essencial da empresa e, junto com a sustentabilidade, são as competências fundamentais da empresa. O foco na inovação não é apenas para hoje, mas será sustentável no futuro à medida que continuarem trazendo soluções sustentáveis para a indústria agrícola.

E assim, algumas das inovações ainda serão baseadas em produtos químicos. Estou falando de produtos químicos com qualidade realmente alta. E, ao mesmo tempo, alguns deles serão bioracionais, que são produtos biológicos microbianos, e outros tipos de soluções de solo saudáveis que estão ajudando a indústria.

Os controles bioracionais e microbianos são muito necessários na América Latina, nos Brasil, na Argentina, no Chile e na Colômbia para várias culturas diferentes. E o nosso, eu diria, faz com que sejamos únicos e fortalece nosso posicionamento como líderes em impacto ecológico e sustentabilidade.

E com nossos clientes, um portfólio híbrido, vamos trazer uma combinação de soluções que ajudam nossos clientes a serem produtores mais sustentáveis de grãos e culturas especiais, o que é algo muito procurado no mundo todo. A maioria das grandes economias do mundo e dos consumidores pelo mundo todo está pedindo e exigindo alimentos produzidos de maneira altamente sustentável.

Portanto, estamos atendendo à demanda por meio das soluções híbridas que trazemos. E é por isso que acredito que, nos primeiros 18 meses dessa operação, tivemos muito sucesso. Nossas vendas estão crescendo, nossas equipes estão empolgadas e vibrantes e nossos clientes são leais. Não há nada melhor que isso.

MARY OLSON – Obrigada pelo seu ponto de vista global, Juan. Andrea, quais são algumas das iniciativas inovadoras da SCLA que você pode compartilhar conosco? Por exemplo, como você personalizou a integração com o cliente?

ANDREA OLIVEIRA – Novamente, Mary, não sei ao certo se essas iniciativas são inovadoras, mas posso dizer que funcionam bem para construir a confiança que sabemos ser importante em um processo de F&A. A confiança é essencial em todos os nossos processos. Posso compartilhar as principais iniciativas com você:

A liderança dos colaboradores é um dos pilares das nossas iniciativas de negócios. Atribuímos uma grande valor aos nossos colaboradores e estamos muito próximos deles. Criamos várias pesquisas para entender suas preocupações e dúvidas. Estabelecemos um programa de correspondência específico para entender suas preocupações. Nós escutamos.

Outra iniciativa também está na categoria de colaboradores. Isso nos ajudou a tomar decisões assim que possível. Sabemos os efeitos sobre a ansiedade e a segurança que esse momento está causando aos colaboradores. Então, estávamos tentando facilitar as decisões o mais rápido que podíamos. Estávamos muito concentrados em definir a estrutura organizacional e harmonizar os benefícios assim que possível.

Também precisávamos que o nosso excelente time latino-americano estivesse junto. Não podíamos estar juntos fisicamente, então fizemos várias transmissões ao vivo. Tivemos, por exemplo, uma Festa de Inauguração de Integração com música e conversas em uma plataforma exclusiva. Também produzimos uma sessão ao vivo de atenção plena para reduzir o estresse.

Nos conectamos para construir a categoria de liderança. Posso dizer que conversamos muito com eles. Possibilitamos que os líderes demonstrem vulnerabilidade. Também tivemos várias sessões de treinamento sobre gestão de mudanças, controle emocional, confiança e empatia. Enfatizamos temas que são importantes para este momento do mundo e da nossa organização. Falamos sobre o que significa estar vulnerável nesse momento para que eles pudessem estar melhor preparados para gerenciar a si mesmos, suas equipes e os clientes.

A terceira categoria importante corresponde aos clientes. Tivemos várias sessões para explicar a nova empresa às pessoas e os benefícios dos produtos de alta qualidade que representamos. Portanto, explicamos muito e treinamos nossa equipe para adaptar-se à nova empresa, às necessidades dos clientes e à estratégia da empresa. Falamos muito sobre isso, sempre mantendo nossos clientes no foco em todas as decisões. Ouvimos e transmitimos mensagens essenciais em todos os níveis, desde a equipe de vendas aos executivos da América Latina e do Japão. Expandimos também essas conversas com nossos clientes virtualmente.

MARY OLSON – Juan, das três divisões da sua empresa, Soluções para Agricultura, Nutrição Animal e Saúde Ambiental, onde e como a inovação de produtos está avançando? Por exemplo, você tem uma nova categoria de fungicidas. Já falamos sobre produtos bioracionais. Qual é o papel dos produtos bioracionais no futuro? O que o empolga no desenvolvimento de uma agricultura sustentável? Existem outras histórias de produtos que você pode compartilhar?

JUAN FERREIRA – Essa é uma excelente pergunta porque, como dissemos no início e você colocou no início da entrevista, o coração da Sumitomo Chemical é a sustentabilidade. Sim, o conceito de sustentabilidade é muito amplo. Existem áreas específicas como, por exemplo, o sequestro de carbono.

O setor agrícola é uma das maiores indústrias no mundo que podem apoiar a sustentabilidade na produção da indústria agrícola. Muitas das inovações têm como foco a criação de novos produtos que possibilitam que os agricultores administrem seus desafios diários com soluções muito mais sustentáveis.

Portanto, do lado de Soluções para Agricultura, os esforços e inovações mais significativos hoje são para a alta eficiência, a baixa toxicidade e os produtos químicos sintéticos. Esse é o lado dos fungos ao qual você estava se referindo, Mary, e é o melhor da categoria.

Temos feito testes nesse âmbito nos últimos quatro anos em relação a todos os âmbitos existentes no mercado. E ele está acima de todos os outros. É melhor do que todos os outros.

Isso ajudará os agricultores a lidar de maneira muito eficiente com as principais doenças que prejudicam a produção da soja. E essa doença da ferrugem da soja DEC é muito significativa porque leva muito para ceder. E a soja é necessária para a produção de alimentos no mundo todo, não apenas na América do Sul ou no Brasil, mas em todo o mundo.

Então, na história bioracional, temos desenvolvido vários produtos nos últimos 18 meses. Portanto, vamos seguir inovando com mais tipos de fungicidas ou inseticidas que sejam altamente eficientes, com baixa toxicidade, e muito sustentáveis ao mesmo tempo, como eu disse antes, combinando-os com bioracionais. Temos o poder de estabelecer uma solução híbrida.

Estamos vendo os bioracionais exercendo um papel significativo na produção das culturas de algodão e cana-de-açúcar. Não éramos ativos nessa área no passado, mas agora estamos trazendo um portfólio combinado de produtos químicos e bioracionais para esses tipos de plantações.

Esse é o maior negócio. A Solução para Agricultura é o negócio mais significativo que temos tanto no setor quanto na América Latina. E então, passando para os outros dois negócios, muito significativos, também com um pipeline de inovação muito bom. O negócio de Nutrição Animal é muito focado no desenvolvimento e na implementação de soluções sustentáveis e não sintéticas, mas não apenas derivadas de processos de fermentação. Ou seja, bioracionais, mas também pré e probióticos. E, além disso, de extratos de plantas como fitogênicos. E isso ocorre porque as pessoas querem comer alimentos mais saudáveis, e isso é tendência no mundo todo. As pessoas querem comer alimentos de produção sustentável. O mesmo vale para os animais.

E então, se você for para o outro negócio que temos, que é o da Saúde Ambiental, não é muito diferente, as pessoas querem ter certeza de que estão vivendo de maneira saudável e livres dos efeitos de doenças transmitidas por insetos. Alguns deles podem gerar doenças muito ruins. Então, os produtos inovadores criados são produtos de combate à malária, Zika e Chikungunya, que são insetos nocivos que causam danos aos seres humanos, como você e eu.

Com isso, o foco é a produção de inseticidas de baixa toxicidade e alta eficiência. Mas muitos deles também vêm da piretrina natural ou dos bioracionais, como biológicos.

Exemplos específicos demonstram nosso roteiro de inovação para gerar soluções sustentáveis para o mercado, da maneira mais próxima e natural possível para satisfazer as necessidades dos consumidores. E já estamos começando não só a registrar, mas a vender essas linhas com piretrina natural e com bioracionais na América do Sul.

MARY OLSON – Andrea, vamos seguir a narrativa de Juan sobre como ajudar a aumentar a produção de alimentos. Como a empresa ajudará a aumentar a produção de alimentos para que as pessoas levem uma vida mais saudável?

ANDREA OLIVEIRA – Acreditamos piamente nos pontos fortes da agricultura na América Latina e em como ela pode fazer a diferença na economia dos nossos países e no bem-estar da sociedade. Ajudar as pessoas a viverem melhor é o motivo pelo qual fazemos o nosso trabalho todos os dias. Ao compartilharmos nossos pensamentos com a organização e galvanizarmos as paixões dos nossos colaboradores, estaremos aqui servindo aos nossos clientes e à sociedade, oferecendo nossa qualidade excepcional e soluções sustentáveis e fazendo o nosso melhor a cada dia. Estou falando sobre a missão. Estou falando sobre propósito.

MARY OLSON – Propósito e fazer o nosso melhor todos os dias. São palavras inspiradoras, Andrea. Juan, nos ajude a entender o compromisso da SCLA com a sustentabilidade e como isso está conectado ao compromisso da SCC de visão de longo prazo na América do Sul. E como você vai ajudar a SCC a obter ganhos globais em sustentabilidade?

JUAN FERREIRA – Uau, essa é uma pergunta muito boa. E há muitas frentes nisso, Mary. Vamos começar com aquilo que considero ser o mais próximo ao meu coração – trata-se de ter certeza de que vivemos isso todos os dias. Temos 850 colaboradores na América do Sul, aos quais estamos dedicando um esforço significativo à educação.

Todos nós precisamos entender melhor. O que significa sequestro de carbono? Por que isso é bom para o nosso planeta? Por que estamos tão focados em dar sentido ao reaproveitamento de plásticos? Portanto, nosso estilo de educação é fundamental para que as equipes participem dos programas com os quais a empresa está dando exemplos globais. Essa é uma prioridade máxima para nós. Então, você vai para o próximo nível, que é fazer coisas. Noventa e quatro por cento da energia que usamos em nossas instalações é energia natural. Usamos eletricidade solar e eólica, o que é muito legal.

Realmente acho isso muito empolgante e demonstra o nosso compromisso com a maneira de produzir. No momento, temos nos concentrado muito em usar embalagens de plástico reciclado para assegurar que possamos cumprir o que defendemos. E então você passa para a última parte, que também me deixa muito animado: como ajudamos nossos clientes a fazer isso?

Então, acabamos de começar um programa este ano que chamamos de Pagamento por Serviços Ambientais. Começamos com cerca de 50 dos nossos clientes, 50 produtores de soja no estado do Maranhão. Estamos criando um sistema no qual eles economizam água e usam a água de forma mais eficiente para preservar o solo de uma determinada maneira. Eles estão reduzindo ou sequestrando mais carbono no solo. Em seguida, nós os compensamos por isso. E, no fim, acreditamos que isso criará sistemas e métodos de produção de alimentos que, a longo prazo, serão mais sustentáveis. Isso também se tornaria uma oportunidade para trazermos outras soluções que ajudem a fazer isso. Portanto, quis mostrar a você as linhas de frente exemplificadas por nossos colaboradores, nossas próprias práticas e pela maneira que trabalhamos com nossos clientes. Estamos muito alinhados com o que a Sumitomo Chemical deseja fazer em termos de sustentabilidade.

MARY OLSON – Obrigada, Juan. E aqui vai uma pergunta final para você, Andrea. O que você fará depois de implementar a empresa do zero? O que vem agora?

ANDREA OLIVEIRA – Bem, nossa meta principal é sempre a mesma. Contribuímos para os resultados dos negócios e a sustentabilidade da nossa organização. Nos conectamos e envolvemos com as pessoas que atendem aos nossos clientes à medida que entendemos os atuais desafios que estamos enfrentando. Todos nós enxergamos os futuros desafios e oportunidades que estão por vir.

Mas acredito que eu possa mencionar nosso foco em três pilares. O primeiro é sobre a cultura. Estamos trabalhando realmente duro para desenvolver uma cultura forte que possibilite essa estratégia que estamos construindo na SCLA. O segundo é sobre a liderança. Estamos investindo em e desenvolvendo nossos líderes continuamente para que possam sempre gerenciar melhor os negócios e as pessoas. E o terceiro é cuidar da experiência do colaborador em todo o seu ciclo de vida conosco. Acreditamos que o trabalho com essas três iniciativas atenderá aos nossos colaboradores, parceiros, clientes e à nossa sociedade.

MARY OLSON – Pergunta final para você, Juan. Defina os valores e as crenças fundamentais da Sumitomo Chemical Latin America. Como você aplicará as crenças para tornar-se uma influência global em novos mercados em um momento de desafios extremos?

JUAN FERREIRA – Pergunta muito boa. Acredito que os principais comentários a fazer aqui são, primeiro, que fizemos muitos exercícios para nos certificarmos de que entendemos os valores da Sumitomo Chemical a fim de tentar trazê-los para esta organização inteiramente nova. Por outro lado, como a Andrea mencionou, temos trabalhado com a liderança para definir uma cultura verdadeiramente boa. E isso começa com a definição dos valores dessa cultura. Portanto, no coração disso, existem dois fatores-chave importantes: sustentabilidade e ética.

Vamos falar um pouco de ética, sobre o lado da ética. Falamos muito sobre sustentabilidade. É algo realmente crítico. Queremos ter certeza de que fazemos negócios dos quais nos orgulhamos, negócios que estejam em conformidade, de que obtemos resultados por uma maneira da qual podemos nos sentir orgulhosos e podemos realmente influenciar o resto da sociedade nessa região do mundo por meio disso isso.

Mas então, ao trabalharmos com o restante da nossa liderança, também encontramos outros valores-chave que consideramos fundamentais para o nosso sucesso a longo prazo. E nós, como você sabe, os estabelecemos. Eles estão muito conectados aos valores e às responsabilidades da Sumitomo Chemical. Vamos nos comprometer a fazer o que dizemos que faremos, como construir confiança entre nós mesmos, com nossos clientes e com outras partes interessadas na sociedade em geral. Vamos colaborar. Como criamos fortes laços, parcerias, acordos de longo prazo?

Podemos ver isso como algo produtivo a longo prazo. E assim, nossos dois principais valores são os nossos colaboradores e nossos clientes. Então, como colocamos os clientes no centro de todas as decisões que tomamos? Isso é algo que integramos na organização como um valor fundamental.

O segundo são nossos próprios colaboradores e nós mesmos. Nós trabalhamos duro. Nossos colaboradores são comprometidos e trazem sua paixão para o trabalho todos os dias. Então, como podemos ter certeza de que eles têm, como Andrea estava dizendo, “uma experiência verdadeiramente boa de voltar para casa e sentir que tiveram um dia realmente produtivo? Mas, ao mesmo tempo, eu aprendi, me desenvolvi, cresci. Ou fiz coisas importantes para a sociedade, para a agricultura, para os nossos clientes. Sou uma pessoa muito melhor por causa disso.”

Portanto, tudo isso representa valores-chave que temos trazido para a organização, pois queremos seguir evoluindo à medida que expandimos essa empresa. Esperamos crescer de cerca de um bilhão de dólares em vendas em relação ao que temos hoje, para cerca de $1,6, $1,7 bilhão em vendas até o fim de 2025. Então, é um crescimento significativo, e isso vai exigir muito trabalho duro e valores muito fortes, como os que acabamos de descrever.

MARY OLSON – Devo admitir que estou impressionado por vocês dois. Foi um grande privilégio participar dessa narrativa incrível juntos. Obrigada pela profundidade extraordinária e pelas generosas percepções. Obrigada também por compartilharem seu compromisso com a SCLA, seus colaboradores, parceiros, clientes e as inovações e a sustentabilidade que vocês estão trazendo para o agronegócio e o bem-estar da sociedade.

Obrigada a Manami Kanda por me convidar para entrevistar Juan Ferreira e Andrea Oliveira e publicar a incrível série de entrevistas da SCAI, LIDERANDO A MUDANÇA 2021.

Sobre Juan Ferreira, Consultor Estratégico Global e Presidente

Juan Ferreira é Consultor Estratégico Global do Presidente no Setor de Saúde e Ciências Agrícolas, Presidente para a América Latina da Sumitomo Chemical Co. e Diretor Executivo da Sumitomo Chemical Company. Ele lidera uma equipe inovadora no desenvolvimento de soluções sustentáveis para ajudar os agricultores do mundo todo a alimentarem nossa crescente população e promoverem a agricultura moderna. Além disso, Juan é venture partner do fundo The Yield Lab Agtech, membro do conselho consultivo da Seed-X e membro do conselho consultivo da Aggio.

 

Juan é bacharel em Economia e mestre em Marketing pela Universidad de Los Andes, possui um MBA executivo pela Florida International University e programas executivos pela Harvard Business School e pela Northwestern University – Kellogg School of Management.

Sobre Andrea Oliveira, Diretora Executiva da América Latina, Chefe de RH e Assuntos Gerais

Andrea Oliveira é uma reconhecida pioneira quando se trata de culturas de negócios.

A especialização focada de Andrea em liderar com sucesso equipes de RH e alinhar as pessoas à estratégia de negócios é a força motriz da inovação e do rápido crescimento na SCLA. O conhecimento da Andrea como líder de pensamentos evoluiu da experiência nos setores de serviços e produtos em uma variedade de tamanhos de empresas (100 a 5.000 colaboradores), em diferentes ciclos de negócios e em diferentes culturas (americana, brasileira, francesa, japonesa e outras empresas da América Latina).

Andrea possui um MBA em Gestão de Recursos Humanos. Ela é psicóloga com certificação em gestão de mudanças e fornece mentorias ativas.

Hoje, os principais desafios de Andrea incluem integração pós-fusão, gestão de mudanças, integração de cultura, desenvolvimento de lideranças, gestão de desempenho, planejamento de sucessão, sustentabilidade e ESG (SDG e Pacto Global ONU) e Comunicações Corporativas.

Sobre a Sumitomo Chemical Latin America

Sumitomo Chemical Latin America é uma das regiões de negócios globais da Sumitomo Chemical Company (SCC).

Fundada em 2011 com sede em São Paulo, a SCLA abriga todos os negócios do setor de Saúde e Proteção Vegetal na América Latina.

Com o objetivo de contribuir para as demandas da sociedade, ajudar a aumentar a produção de alimentos, evitar a disseminação de doenças infecciosas e possibilitar que as pessoas vivam com mais saúde, a SCLA tem tido sucesso no mercado latino-americano nos últimos anos e ainda tem um grande potencial de crescimento.

A Sumitomo Chemical Latin America promove o bem-estar fornecendo soluções sustentáveis para a produção de alimentos e a saúde da sociedade.

Conheça as nossas três divisões de negócio: