Maior eficiência e melhor rentabilidade com o uso de desfolhantes e maturadores na cultura do algodão

Artigos

30 Junho 2022

Maior eficiência e melhor rentabilidade com o uso de desfolhantes e maturadores na cultura do algodão

Todas as etapas da condução de uma lavoura de algodão têm como objetivo explorar seu alto potencial produtivo em caroço e fornecer as condições ideais para que a planta produza uma fibra de qualidade.

Hoje temos uma estimativa de média de produtividade em caroço de 1.897 quilos por hectare (CONAB Safra 21/22) e o desejável seria atingir ou superar o seu potencial de 4.500 kg/ha. Ainda, espera-se que o rendimento dessa produção em pluma seja superior a 40% e que os critérios de classificação da fibra do algodão sejam qualificáveis para resultar em boas condições de comercialização.

Neste contexto, além da importância de manter a sanidade da lavoura, existem manejos de final de ciclo que podem facilitar a colheita e resultar em melhoria no rendimento e na qualidade do algodão, como o uso de desfolhantes e maturadores.

Melhora na classificação das fibras de algodão

Após a melhor condução possível em campo, a colheita é a etapa que sumarizará os resultados construídos e, para que ela seja bem executada, alguns fatores devem ser levados em consideração:

  • Respeitar as diretrizes de regulagem de acordo com as particularidades da lavoura;
  • Se atentar às condições ambientais ideais;
  • Ter uma lavoura limpa para minimizar os riscos de impurezas na pluma;
  • E ter o máximo de frutos maduros e abertos para maximizar o rendimento.

Para tanto, o produtor pode utilizar de ferramentas aliadas ao manejo para obter esses resultados ao final do ciclo, como a utilização de desfolhantes e maturadores. A aplicação desses produtos, quando feita de forma correta, na época e dose recomendada, podem gerar um efeito indireto sobre a qualidade da fibra, já que proporcionam melhores condições para que o algodão mantenha um desenvolvimento adequado.

O uso de desfolhantes vai induzir a queda prematura das folhas do algodão e como resultado de não ter folhas secas ou verdes, é possível ver melhoraria na classificação da fibra devido a redução de umidade, de impurezas e de amarelecimento ou manchas oriundas da pigmentação de clorofila e sujeira no algodão.

Pensando nesse manejo, a Sumitomo Chemical traz em seu portfólio o Punto, um herbicida dessecante + regulador de crescimento vegetal indicado para cultura do algodão, recomendado para aplicação em pré-colheita. Punto é altamente concentrado, promove a desfolha da planta de algodão com a queda da folha ainda verde, fato que evita que ela permaneça seca nas plantas e prejudique a qualidade das plumas, preservando assim a qualidade final da fibra. Sua aplicação é recomendada em lavouras bem desenvolvidas, com todos os frutos maduros e quando 70 a 80% dos capulhos estiverem abertos, lembrando sempre da importância de seguir as diretrizes da bula para qualquer aplicação.

Já o uso dos maturadores tem como objetivo acelerar a maturação dos frutos para induzir a abertura dos capulhos nessa fase final. Com isso, essa é uma aplicação que tem como alvo atingir as maçãs, portanto o ideal é que seja feita quando a planta já estiver em um nível considerado de desfolha e que 100% dos frutos tenham atingido a maturidade fisiológica com pelo menos 90% dos capulhos abertos.

Para isso, conheça o CottonQuick®, do grupo químico Etileno, que também possui atuação induzindo o desfolhamento e principalmente a abertura das maçãs que já estiverem fisiologicamente maduras, agregando em qualidade e antecipando a colheita da lavoura.

capulho algodão sumitomo chemical

Benefícios fisiológicos e operacionais com o uso de desfolhantes e maturadores no algodão

Garantir que o máximo de estruturas reprodutivas formadas estejam viáveis no momento da colheita, que seja feita da melhor maneira possível e com o mínimo de risco de contaminação por pragas e impurezas, vai refletir no bom rendimento da lavoura no final da safra para o produtor. Além dos ganhos em alto rendimento e obtenção de uma fibra de qualidade para conseguir melhores preços e condições de comercialização do algodão, a implementação desses manejos pode ser aliada do produtor para obter um melhor planejamento e desempenho da colheita, visando uma operação mais rápida e eficiente, já que a lavoura estará mais uniforme e bem desenvolvida.

A Sumitomo Chemical é uma das empresas líderes no segmento de algodão e possui um portfólio amplo para atuar desde o Tratamento de Sementes até a fase final da cultura, promovendo segurança e manutenção do potencial produtivo do início ao fim.

Quer saber mais sobre as soluções da Sumitomo Chemical para a cultura do algodão? Entre em contato com nosso SAC Sumitomo Chemical Brasil pelo Telefone: 0800-725-4011, WhatsApp: (85) 98128-3297 ou E-mail: sac@sumitomochemical.com.