Rápida absorção e performance de defensivos agrícolas

Rapida absorção de defensivos agrícolas

Artigos

13 Dezembro 2021

Rápida absorção e performance de defensivos agrícolas

O uso de defensivos agrícolas é crucial para controlar pragas e doenças. O produtor não pode deixar que o investimento nesse insumo seja prejudicado pela incidência de chuvas.

Os defensivos agrícolas são ferramentas essenciais para controlar pragas e doenças no campo. Amplamente utilizados, eles estão entre os principais investimentos em insumos. Para ter bons resultados no manejo, o produtor precisa escolher o produto ideal para determinado alvo, aplicá-lo no momento correto e ainda observar vários detalhes visando o controle eficaz.

A pulverização de defensivos é influenciada por diversos fatores, tais como a temperatura e a umidade relativa do ar no momento da aplicação, velocidade do vento, escolha das pontas de pulverização, volume de calda, densidade das gotas, regulagem e calibragem do maquinário agrícola1. A complexidade das operações de pulverização exige tecnologia, qualificação e a atenção constante do produtor.

Mas existe um fator especialmente preocupante: as chuvas. A ocorrência de precipitação após a aplicação de um defensivo agrícola pode ser bastante comprometedora. A depender do intervalo de tempo entre a aplicação e a precipitação, intensidade, duração e volume da chuva, essa intempérie é capaz de modificar a quantidade do defensivo presente na área. A chuva pode diluir, redistribuir e até mesmo remover o produto agrícola que foi aplicado pelo produtor2.

Por isso, é preciso evitar que o investimento na lavoura vá por água abaixo. Além de cuidar das questões relacionadas à tecnologia de aplicação, o sucesso no manejo também depende muito das características do produto escolhido. A performance de um defensivo agrícola é impactada por variáveis como aderência, tenacidade e persistência. É preciso observar a formulação comercial do defensivo, nível de solubilidade desse produto em água e características da planta, além de observar se é recomendado utilizar um produto adjuvante.

 

 

Você sabe o que é a rápida absorção nas folhas de soja?

É uma questão especialmente importante relacionada a resistência à chuva, garantindo que a quantidade de defensivo agrícola seja capaz de permanecer aderida à superfície das folhas de soja após a ocorrência de intempéries. Isso determina a quantidade de resíduo ativo que ficará na lavoura após as chuvas, atuando efetivamente no controle de pragas e doenças. Quanto maior a capacidade de rápida absorção, melhor será o desempenho do produto agrícola.

Novas tecnologias podem apresentar maior potencial de penetração no tecido vegetal, por isso, é importante conhecer as características físico-químicas dos defensivos e então planejar o uso de modo a atingir a máxima eficácia do produto escolhido. Os produtos agrícolas podem registrar mobilidade, seja por episistemicidade, por ação translaminar na folha ou com translocação pelo sistema condutor da planta3, permitindo que o produto resista à lavagem provocada pelas chuvas.

 

 

Tecnologia inovadora

A Sumitomo Chemical vai lançar um fungicida gigante em performance para combater doenças na sojicultura. A nova solução vai colaborar especialmente para controlar a ferrugem asiática e a mancha alvo, com um poderoso modo de ação e característica sistêmica que vão gerar ótimos resultados no campo.

O novo fungicida da Sumitomo Chemical contém em sua composição uma molécula inovadora, chamada de Impirfluxam, pertencente ao grupo químico das carboxamidas, associada ao conhecido Tebuconazole, do grupo triazol. A formulação que associa esses dois ingredientes ativos se traduz em um fungicida com sítio específico de ação que trará muita eficiência para o controle de doenças fúngicas na soja. Para realizar um manejo de resistência das doenças e preservar a longevidade da nova tecnologia, recomenda-se que o novo fungicida seja aplicado em mistura com o já conhecido fungicida multissítio mancozebe.

O novo fungicida da Sumitomo Chemical vem sendo testado em campos experimentais desde 2010, trazendo resultados surpreendentes. Entre os diferenciais da nova tecnologia, está o alto potencial de rápida absorção. Experimentos comprovaram a absorção do produto em até 45 minutos, o que reduz significativamente as possíveis perdas causadas por chuvas.

Pesquisadores testaram o novo fungicida da Sumitomo Chemical em mistura com mancozebe na proporção de 130 gramas de ingredientes ativos do novo fungicida (mistura de carboxamida e triazol) por hectare, associadas a 1.200 gramas do ingrediente ativo mancozebe. A aplicação teve um volume de calda de 150 litros por hectare. O experimento mensurou a performance do novo fungicida em plantas de soja no estádio V4, em desenvolvimento numa estufa do Latin American Research Center (LARC), que é uma estação de pesquisa da Sumitomo Chemical localizada em Mogi Mirim (SP).

Após a aplicação da mistura de fungicidas, os pesquisadores simularam a ocorrência de chuva de média intensidade, com pluviosidade de 15 milímetros e duração em torno de sete minutos. Para avaliar o potencial de rápida absorção, foram estudados seis cenários distintos:

A pesquisa permitiu observar a incidência de doenças nas plantas testadas e eficácia do manejo. Os resultados, visíveis no gráfico e imagem abaixo, demonstram que a mistura do novo fungicida da Sumitomo Chemical associada ao mancozebe foi totalmente absorvida pela planta de soja aos 45 minutos após a aplicação. Ou seja, esse é o intervalo de tempo mínimo ideal para que a planta fique protegida da incidência de doenças e a performance do fungicida não sofra nenhum impacto causado pelas chuvas.


Os cuidados para reduzir as perdas de produtos agrícolas provocadas pelas chuvas traz vários benefícios. O produtor vai evitar o desperdício de um insumo de alto valor e essencial para a lavoura, então esse cuidado significa otimizar o investimento e prezar pelo bom controle de pragas e doenças.

De modo geral, boas práticas agrícolas preconizam o uso responsável e sustentável dos defensivos agrícolas, evitando que esses produtos sejam levados para áreas que não são alvo do manejo agrícola. A busca por eficiência nas operações deve direcionar as estratégias de manejo, valorizando soluções cada vez mais sustentáveis e inovadoras para controlar pragas e doenças.

 

Aplicação

Outro diferencial do novo fungicida da Sumitomo Chemical é a poderosa ação sistêmica. A nova molécula desenvolvida pela empresa foi testada em estações de pesquisa no Japão. Em um dos experimentos que avaliou a performance da nova molécula, os pesquisadores prepararam soluções com diferentes concentrações de ingrediente ativo: 25 ppm (partículas por milhão), 100 ppm e 400 ppm. Em seguida, essas soluções foram aplicadas sobre folhas de soja, com um volume de apenas cinco microlitros.

As folhas sadias de soja aguardaram por um período de 24 horas e então os pesquisadores inocularam o fungo causador da ferrugem asiática nas amostras. Foram registradas várias radiografias que demonstraram o processo de translocação da nova molécula no interior das folhas (nas imagens abaixo, os pontos coloridos em branco e azul representam a presença do produto).

Em apenas quatro dias, o fungicida já tinha se distribuído de maneira uniforme, sendo capaz de proteger praticamente a totalidade da área foliar. Após 15 dias, os pesquisadores também registraram fotos que demonstraram a eficiência do controle da ferrugem asiática. Os experimentos comprovaram que uma das características da nova molécula da Sumitomo é a grande capacidade de se translocar pela folha. Desse modo, trata-se de um produto altamente sistêmico.

O fungicida gigante em performance da Sumitomo Chemical está em fase de registro e será lançado no segundo semestre de 2021. Acompanhe os canais de Comunicação da empresa para acompanhar essa novidade.

Quer esclarecer outras dúvidas sobre nosso portfólio de produtos? Entre em contato com nosso SAC Sumitomo Chemical Brasil pelo Telefone: 0800-725-4011, WhatsApp: (85) 98128-3297 ou E-mail: sac@sumitomochemical.com.


Referências:

1Manual de Tecnologia de Aplicação de Produtos Fitossanitários, disponível em: <http://www.lpv.esalq.usp.br/sites/default/files/Leitura%20-%20Manual%20Tecnologia%20de%20Aplicacao.pdf>

2 Efeito do rainfastness e adjuvante na aplicação de fungicidas foliares em cultivares de soja, disponível em: <https://repositorio.ufsm.br/handle/1/7498>.

3Penetração em tecidos foliares e propriedades físicas dos fungicidas, disponível em: <https://www.grupocultivar.com.br/artigos/penetracao-em-tecidos-foliares-e-propriedades-fisicas-dos-fungicidas>.

Conteúdos relacionados